Arcanjo Micael

Post thumb

 

Durante o ano temos quatro festas cristãs: Páscoa, São João, Micael e Natal,  no dia 29 de setembro comemoramos a festa do Arcanjo Micael (Miguel). Seu nome em hebraico significa “Quem é como Deus” ou “ Semblante de Deus”.

Micael expulsa o dragão do céu, esta é a imagem mais conhecida do arcanjo em sua luta contra as forças do mal, este dragão representa as forças animais expelidas da humanidade em sua descida no processo evolutivo do Homem.  Podemos também relacioná-lo com as forças negativas, nossas sombras com as quais precisamos travar uma luta constante.

Micael não mata o dragão e sim o subjuga aos seus pés. A partir desta imagem, também podemos ter consciência de que estas sombras que habitam em nós devem tornar-se conscientes para que possamos conhecê-las e aprendermos a tê-las sob vigilância.

Só podemos combater o inimigo quando o conhecemos. O homem através do caminho do autoconhecimento pode ter a oportunidade de conhecer suas fraquezas, suas sombras e ter mais controle sobre elas, colocar o dragão, em seu devido lugar.

Micael nos mostra que precisamos ter a coragem de ser com a força da luta e do amor, a vontade como uma força superior  em direção à busca de nosso “ideal”.

A espada de Micael é fundida com o ferro meteórico, que vem do espaço nesta época do ano,cai na Terra na forma de estrelas cadentes, cai sobre as plantas e as águas e, através da ingestão dos alimentos, e da água  adquirimos este ferro em nosso sangue, fortalecendo nosso Eu. A substância ferro no sangue garante nossa força de atuação e coragem. Ferro, força de vontade e ação.

A imagem da espada representa a nossa vontade,uma vontade espiritual, que nos impulsiona em direção ao futuro. A espada é a arma do cavaleiro, defensor da luz contra as trevas. Na Idade Média os cavaleiros tinham sua espada como um ente espiritual ou a palavra de Deus e era por esta palavra que eles lutavam, suas espadas tinham tal importância que eles a nomeavam. A espada mais conhecida de todos nós é a Excalibur, a espada do Rei Arthur. Ser um homem guerreiro do exército de Micael significa ter coragem para lutar pela verdade, pelo amor verdadeiro.

A espada é a vontade,o poder transformador,a coragem que nos leva à ação. O impulso de Micael está no calor das emoções, despertando na alma, o entusiasmo, ou seja, o divino em nós, que acende a nossa vontade. Onde há uma vontade, há um caminho.

Na biografia esta coragem impulsiona nossa vontade em direção ao nosso amadurecimento, uma coragem de ser, uma coragem de viver diante das circunstâncias que se apresentam a nós.

O arcanjo Micael representa este guerreiro que luta com sua espada contra as forças do mal e expulsou do céu os espíritos que estavam em oposição a Deus, entre eles, o seu líder Lúcifer.

Estes se instalaram na Terra, nos corações dos homens, assim, dentro do homem habita o bem e o mal. Com o autoconhecimento, podemos lutar contra estas forças que querem nos desviar da busca do impulso espiritual em nossa biografia terrena.

Hoje, a partir do pensar claro e racional, podemos atingir a consciência plena destes conhecimentos superiores, formar o nosso próprio julgamento, o ponto de vista, praticando o livre arbítrio. O livre arbítrio só se torna verdadeiro quando o usamos em liberdade, de forma consciente e assumindo e aceitando as consequências de nossas ações.

A humanidade em busca da liberdade, no sentido mais amplo e espiritual, ainda é inexperiente, assim, o dragão, aqui representado pelos espíritos caídos, aproveitam desta inexperiência e se instalam na alma do homem  e passam a comandar a sua vida , conduzindo o homem conforme seus interesses e o afastando do caminho de luz.

A festa de Micael nos fortalece para termos controle sobre nós mesmos, lidarmos com as forças representadas aqui pelo dragão. A espada que vencerá, será a da vontade com consciência, a capacidade de agir com coragem e amor na hora certa. Somos todos chamados para participar da luta pela humanidade e por nós mesmos,  cada um em seu caminho, mas todos juntos na mesma direção.

A luta de Micael com o dragão é diária e constante em cada um de nós e tende a se tornar cada vez mais árdua no futuro.

Meditação de Micael

“Temos de erradicar da alma todo medo e temor do que o futuro possa trazer ao homem.

Temos de adquirir serenidade em todos os sentimentos e sensações a respeito do futuro.

Temos que olhar para frente com absoluta equanimidade para com tudo o que possa vir.

E temos de pensar somente que tudo o que vier nos será dado

Por uma direção mundial plena de sabedoria.

Isto é parte do que temos de aprender nesta era, a saber:

Viver com pura confiança,

Sem qualquer segurança na existência,

Confiança na ajuda sempre presente do mundo espiritual.

Em verdade nada terá valor se a coragem nos faltar.

Disciplinemos nossa vontade e busquemos o despertar

A partir do interior todas as manhãs e todas as noites”

Rudolf Steiner

 

Referências:

 - Meditação- de Micael – Apostila I do Curso de Formação em Aconselhamento Biográfico da Escola Livre-Antroposofia- Formação e Estudos Biográficos em Juiz de Fora, MG

- O Caminho Iniciático- A Escolade Micael antigamente e hoje – GudrunBurkhard- Edições Micael

- O Caminho de Cristo – O Resgate da magia das Festas Cristãs. –Karin Evelyn de Almeida-2012

- festascristas.com.br/micael/micael

- Vontade, o Poder Transformador-Profa- Lúcia Helena Galvão -Nova  Acrópole