ESTATUTO


ESTATUTO DO FÓRUM BRASILEIRO DAS ESCOLAS DE FORMAÇÃO EM ACONSELHAMENTO BIOGRÁFICO

Constituiu-se em 21 de julho de 2013 o Fórum Brasileiro das Escolas de Formação em Aconselhamento Biográfico como instância máxima das Escolas de Formação em Aconselhamento Biográfico Antroposófico em território nacional com o objetivo de salvaguardar, definir e regulamentar o funcionamento e a criação de novas escolas, bem como do próprio funcionamento das escolas existentes dentro dos preceitos da Metodologia Biográfica criada pela Dra. Gudrun Kroekel Burkhard, e fundamentadas na Antroposofia criada por Rudolf Steiner.

Das atuais escolas
Até a presente data são 3 (três) as escolas existentes em território nacional.
1 – Escola Livre de Estudos Biográficos – São Paulo – ELEB-SP
2 – Escola Livre – Antroposofia – Formação e Estudos Biográficos –– Minas Gerais – Juiz de Fora – Brasil.
3 – Biografia e Caminho Iniciático– Santa Catarina – Florianópolis

Estas escolas foram aprovadas e regulamentadas, para sua criação, diretamente pela fundadora e criadora do método Dra. Gudrun Kroekel Burkhard que durante alguns anos estiveram sob sua supervisão.

Da composição do Fórum
O Fórum será composto, em caráter horizontal pelos gestores ou por um representante legal, definido pelas Escolas que irão representar e tomar decisões em nome destas, em reuniões deste Fórum.

Parágrafo primeiro: a Escola precisa estar representada nas reuniões
Parágrafo segundo: existe a possibilidade, em situações pontuais e apenas uma vez no ano, que a escola eleja um representante eventual.

Do moderador do Fórum
Dentre os representantes legais das Escolas no Fórum deverá ser definido uma pessoa que ficará com o cargo de moderador pelo período de 01 (um) ano, em caráter rotativo. Este cargo tem por finalidade aglutinar, gerenciar, administrar as reuniões, tendo a função única e exclusiva de moderador das reuniões.
Parágrafo único: só pode ser coordenador o gestor ou representante legal

Das reuniões
Deverá ser realizada 01 (uma) reunião presencial por ano, preferencialmente no mês de maio, para definir e traçar metas de funcionamento das escolas, regulamentar suas funções e cuidar para que não haja aplicação de outras metodologias afins e que sejam mantidos dentro das escolas os princípios da Antroposofia.
Conforme necessidade, os membros do Fórum poderão solicitar reuniões extraordinárias a serem realizadas presencialmente, por conferência telefônica, virtual ou por qualquer outro meio possível, dependendo do teor da pauta.

Parágrafo único: as decisões serão tomadas em consenso pelos presentes na reunião.

Das escolas
a) Dos gestores.
Poderão ser gestores, tanto aqueles Aconselhadores Biográficos já avaliados, autorizados e liberados pela Dra Gudrun Burkhard, bem como aqueles indicados pelas escolas e reconhecidos por este Fórum desde que tenham cumprido todos os quesitos por ele exigidos, a saber:
• Ter o mínimo de 42 anos de idade.
• Ter pelo menos 07 (sete) anos de formado como Aconselhador Biográfico.
• Atuar profissionalmente como Aconselhador Biográfico.
• Trabalhar dentro dos preceitos da Antroposofia.
• Ser membro da Sociedade Antroposófica, órgão máximo da Antroposofia, sediado em Dornach, Suíça e com representação no Brasil através da Sociedade Antroposófica no Brasil
• Pertencer a Primeira Classe da Escola Livre da Ciência do Espírito.

b) Dos docentes
Somente poderão ser docentes das Escolas aqueles profissionais que atenderem aos seguintes quesitos:
• Ter pelo menos 03 (três) anos de formado como Aconselhador Biográfico.
• Estar totalmente habilitado de acordo com as exigências de cada Escola de Formação em Aconselhamento Biográfico e dos regulamentos regidos por este Fórum.
• Ter feito estágio de docência, em uma das Escolas, reconhecida pelo Fórum, sendo obrigatório o acompanhamento de um grupo inteiro.
• Ter pelo menos um ano de prática como coordenador de grupo em workshops biográficos (pelo menos quatro) e ter experiência em atendimento individual.
• Ser membro da Sociedade Antroposófica no Brasil.
• Buscar a aplicação da Antroposofia em seu caminho profissional.

c) Dos candidatos a docência
Compete ao candidato:
• Estar trabalhando como Aconselhador Biográfico em sua carreira profissional e/ou estar ampliando sua prática profissional com a metodologia biográfica.
• Refazer integralmente a formação em Aconselhamento Biográfico, na qualidade de estagiário de docência, participando de todas as atividades, contribuindo com a coordenação e docentes na estrutura e formatação dos módulos, coordenando os pequenos grupos de discussão, participando das reuniões internas da docência durante o módulo, dando apoio ao aluno e ficando à disposição de necessidades relativas à boa execução de cada módulo e do curso como um todo.
• Associar-se à Sociedade Antroposófica durante o período do estágio, caso ainda não seja membro.
&1- O estágio não é garantia para a aceitação do postulante.
& 2 -Completado o estágio o candidato está apto a exercer a docência nas Escolas pertencentes a este Fórum.

d) Dos docentes convidados
Poderão fazer parte do quadro de docentes convidados, tanto os que têm o titulo de Aconselhadores Biográficos, quanto aqueles que não o tiverem, mas que sejam avaliados pelas Escolas como detentores de conhecimentos específicos de interesse para as práticas do curso.

e) Dos coordenadores de grupo
Estarão aptos:
• Docentes das escolas
• Candidatos à docência
• Aconselhadores Biográficos formados em uma das escolas vinculadas ao Fórum e após avalição da escola onde irão atuar
f) Do currículo das Escolas
As escolas deverão respeitar e ministrar os módulos conforme elaborados nos preceitos metodológicos biográficos registrados na Fundação Biblioteca Nacional através do registro número 294208 do livro 533, folha 368 de 30 de julho de 2013, cuja documentação ficará sobre os cuidados do Fórum.
& 1- Cada módulo tem o caráter de imersão, sendo que o participante deve permanecer no local do curso.
& 2- Fica a cargo de cada escola definir a sequência da aplicação metodológica, o tempo de duração do curso e o período de dias para cada módulo, tendo o cuidado de garantir o cumprimento do conteúdo registrado.

g) Dos módulos
É preceito da formação o caráter formativo e informativo.
A cada módulo deve ser realizado o trabalho e aprofundamento na biografia individual do aluno dentro do tema proposto, além de serem oferecidos os fundamentos para a formação:
Primeira etapa: caminho de autoconhecimento e autoeducação.
Segunda etapa: complementação profissional
Terceira etapa: autodesenvolvimento e formação profissional em Aconselhamento Biográfico.
São atividades obrigatórias para todas as escolas, devendo cada módulo ser composto por: conteúdos programáticos; atividades artísticas; euritmia; meditação de conteúdo esotérico antroposófico; trabalho individual e em grupo sobre a própria biografia. Na primeira etapa apresentação ilustrativa de biografias para o estabelecimento de parâmetros para a apresentação de biografias pelos alunos.
A partir da segunda etapa, apresentação e estudo de biografias.
É de caráter opcional, sendo, no entanto recomendadas para ampliação e complementação da formação, atividades como: exposições e aplicações de outras atividades e terapias antroposóficas; terapias externas aplicadas aos alunos; atividades lúdicas; entrevistas individuais com alunos.

h) Dos intermódulos
Compete a todo aluno cumprir com as atividades intermódulos com intuito de consolidar através de exercícios esotéricos e exotéricos o conteúdo dos módulos. O aluno será orientado a ter os seguintes registros de seu caminho de desenvolvimento: dos dados da própria biografia, do conteúdo programático, do caminho meditativo e de seu aprendizado.

i) Das etapas de complementação profissional e formação em aconselhamento biográfico serão acrescidos:
Monografia através do levantamento e trabalho sobre a biografia de uma personalidade da história nacional ou internacional; estágios para certificação profissional; execução, aplicação e avaliação de resultado de um projeto dentro dos preceitos da Metodologia Biográfica.

j) Da estrutura das Escolas
As escolas poderão ter o caráter particular ou associativo conforme necessidade e interesse.
Compete a cada Escola criar o seu Estatuto, Regulamento Interno e Estrutura Financeira, que deverão ser redigidos dentro dos preceitos regidos e exigidos por este Fórum e pelos demais órgãos internacionais que certificam as Escolas como Formadoras de Aconselhadores Biográficos.

k) Da certificação

• Das Escolas
a. Ser membro do Fórum Brasileiro das Escolas de Formação em Aconselhamento Biográfico das Escolas.
&único- uma escola só poderá tornar-se membro do Fórum Brasileiro após o encerramento de uma primeira turma tendo tendido a todos os critérios expostos nesta estatuto.
b. Ser membro do International Trainers Forum (ITF) vinculado a General Anthroposophical Section of the School of Spiritual Science do Goetheanum Dornach – Suíça, sendo representado através de um dos coordenadores ou diretores.

• Dos alunos
Poderão ser obtidos os seguintes certificados, conforme interesse do aluno e avaliação da coordenação ou diretoria das Escolas.
1- Certificado de participação e caminho de autoeducação
2- Certificado de complementação profissional
3- Certificado de conclusão do curso como Aconselhador Biográfico no âmbito higiênico/social ou terapêutico conforme formação acadêmica prévia, dependendo da avaliação da gestão das Escolas.
4-Certificado para a docência
Fica a critério de cada escola a forma que ela vai utilizar para emitir estas certificações.

l) Dos critérios de aceitação dos alunos
• Para a etapa de autoeducação e autoconhecimento será exigido no mínimo ensino médio ou técnico e superior
• Para a etapa de complementação profissional será exigido no mínimo o ensino técnico e superior
• Para a etapa de formação como aconselhador biográfico será exigido no mínimo curso superior
& único: é facultado aos gestores, para casos específicos, a inclusão nas diversas etapas.

m) Das mudanças e alterações
As decisões de mudança ou ações propostas deverão ser encaminhadas pelos representantes de cada Escola para que sejam discutidas e definidas suas ações junto ao Fórum.

n) Dos cursos de ampliação
As escolas podem criar, administrar e executar cursos de ampliação, higiênicos/sociais ou terapêuticos, que venham a difundir e divulgar os preceitos biográficos associados a temas diversos, não dando a participação nos mesmos o direito de certificação como Aconselhadores Biográficos, podendo, no entanto, oferecer ao participante uma certificação de participação com carga horária prevista.
É facultado às Escolas trabalharem em parceria oferecendo cursos de interesse na ampliação dos conhecimentos necessários ao Aconselhador Biográfico.

o) Da solicitação de abertura de outras escolas
Compete ao Fórum
a) Analisar as solicitações para abertura de novas escolas em território nacional, dentro dos preceitos exigidos para a criação de uma escola e sua gestão, para a constituição do corpo docente e certificação do aluno.
b) Contatar as instituições ou iniciativas particulares que estiverem utilizando o título de Formação de Aconselhadores Biográficos sem a devida avaliação e o aval deste Fórum, fornecendo as necessárias orientações no sentido de se esclarecer a importância de se seguir os preceitos pertinentes para uma formação coerente e responsável.

Representantes das Escolas:
São Paulo – Marcia Grechi Della Negra e Ronaldo José de Lima Perlatto
Minas Gerais – Angélica Alves Justo e Laura de Lira e Oliveira
Florianópolis – Amparo Del Moral

Vinhedo SP, 25 de maio de 2019